O escritor e psicanalista italiano Contardo Calligaris participou de uma
entrevista muito interessante para o portal Deles, do IG. Na conversa ele falou principalmente sobre amor, relacionamentos e fidelidade. Um ótimo assunto para ser debatido nesse início de ano.

Ele conta que em seu consultório homens e mulheres dividem os mesmo assuntos “Apesar dos sotaques diferentes, os temas são mais ou menos os mesmos. De um lado, amor e sexo. De outro, o trabalho e os sonhos de afirmação e reconhecimento social.”
O psicanalista ainda comenta sobre a influência da literatura em nosso modelo de relacionamento, afirmando que “Nosso modelo de amor é o modelo trazido pela literatura. Enquanto o fenômeno literário mostra o amor como o encanto de um encontro, o mesmo modelo literário mostra a convivência como uma comédia. O casamento quase sempre é mostrado como algo engraçado porque a convivência é insuportável. A mulher é insuportável, o marido é corno, e todo mundo ri. A literatura nos ensinou que o amor é um grande sonho atrás do qual é preciso correr e que o casamento é, no fundo, uma grande piada. Portanto, a literatura tem sua parcela de culpa na frustração que temos com a convivência do casamento.”
Para Calligaris mais importante que ser fiel ao parceiro, é respeitar seus próprios desejos. “Imaginar que minha parceira se trairia por fidelidade a mim é a última coisa que desejo para nós. O que me faz amá-la é vê-la fiel a si mesmo, não a mim.”

E você, concorda com essa visão sobre a fidelidade?
Vale a pena conferir a entrevista completa e refletir por um minuto sobre nossa forma de nos relacionar.

Link para entrevista completa aqui.

Compartilhe: