Achei esta notícia muito interessante e resolvi compartilha-la aqui no blog. Eu geralmente aconselho as pessoas a buscar sempre as soluções mais criativas e simples para as demandas de suas vidas. O vídeo a seguir é um exemplo interessante e inspirador desta forma de pensar.

Christian Boer é um designer que sofre de dislexia e teve a incrível ideia de criar uma fonte especialmente para os que partilham do seu problema. Buscando resolver algumas dificuldades que os disléxicos apresentam quando confrontados com as letrinhas comuns de um texto, ele desenvolveu a tipografia Dyslexie.

Mais do que um conceito simples e criativo, a ideia deu resultado. Um estudo independente da University of Twente, na Holanda, comprovou que a leitura dos disléxicos apresentava uma melhoria considerável quando a fonte de Boer era usada. Realmente muito incrível.

O que me chama mais atenção nesta ideia é que o principio dela, é incluir as pessoas e não  excluir. Para entender minha linha de pensamento, basta imaginar as milhares de crianças em escolas pelo mundo afora que sofrem de dislexia.  Que muitas vezes são obrigadas a buscar recursos alternativos, como medicamentos para melhorar a concentração, e outros tipos de tratamento, podem facilmente se beneficiar de uma solução criativa como esta, que pode facilmente reduzir significamente as dificuldades que teriam que lidar em sala de aula.

Veja a seguir um vídeo que explica as principais diferenças que a fonte Dyslexie apresenta em relação às tipografias “comuns”.

Para quem deseja saber mais acerca do projeto acesse: http://www.studiostudio.nl/project-dyslexie/en/

Compartilhe: