Compro amor 3

Pra começar a segunda feira com o  pé direito, aqui vai um poema que achei muito bom. Ele foi escrito e enviado pela leitora Claudia G. S. dos Santos e fala de uma forma interessante sobre o amor. Quero aproveitar esse momento pra disponibilizar o espaço do blog a quem tiver interesse de compartilhar algo que tenha escrito, pintado, desenhado, fotografado, enfim, qualquer manifestação pessoal que tenha sido fruto de uma movimentação emocional/intelectual, ou como diz o escritor uruguaio Eduardo Galeano: tudo aquilo que de alguma forma tenha unido o cérebro às tripas. Pra descontrair coloquei duas charges do ilustrador Alexandre Affonso, espero que gostem.

Compro Amor

Compro amor.
Pode ser grande e pesado, daqueles que dão a sensação de saciedade.
Não me deixa com dor de cabeça e de estômago.
Tem que ser grande pois em doses homeopáticas não faz efeito.
Não compro Amor falsificado made in China ou Paraguay, pois vira Obsessão e preciso de autonomia na vida.
Compro Amor de qualquer sabor.
Doce para sentir carinho.
Picante para momentos especiais.
Amargo? Não, pode dar problema.
Quero Amor de qualquer cor.
Rosa para me apaixonar muito.
Vermelho para trabalho cardiovascular…riu é?
Azul para ficar de boa.
Verde para ter esperança de continuar amando.
Ou colorido mesmo para ter a alegria de todas as coisas.
Compro amor de qualquer textura
Molhado para bálsamo calmante no banho.
Fofinho como algodão para aconchego.
Nada áspero para não provocar feridas.
Pode me cobrar com Justiça, Lealdade, Fidelidade e Liberdade
Aceito e pago bem.
Compro todo estoque.
Quero amor, muito amor, amor de montão.
Sua garantia já é vitalícia mesmo e vem com fragrâncias de brinde.
Lavanda, Alfazema ou Perfume de Rosas…hum…
Pago à vista, mas tem gente que paga à prazo, o jeito mesmo é facilitar a compra.
Moeda é a Ágape, melhor que Dólar, Euro e Libras Esterlinas, são desvalorizadas para esse tipo de transação.
Amor não é dado assim, tem que ser vendido nessas condições.
Se dar assim sem mais nem menos o consumidor desvaloriza e perde.
Olha…bem…compro Amor.
Alguém tem um para vender?  
(Claudia G. S. dos Santos)

Compro amor 1

Compartilhe: